segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Esconderijo...



Imagem da Internet






Eu guardo em mim, um quarto fechado

Que só a música tem a chave

Lá, vive um sentimento que não dorme

E uma razão que nunca acorda

O Amor mora ao lado 

E toca piano...



(Wania)












12 comentários:

  1. Amei seu cantinho tudo lindo adorei mesmo ja seguindo

    vou fica muito felizzzz se retribuir da uma passadinha la meu cantinho

    http://midianmulata.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mennina Floor!

      Passerei no teu cantinho, pode deixar!
      Bjs

      Excluir
  2. Gostei muito da sua forma de escrever.
    Muito criativa.
    Encantaventos
    Encanta o eu passante.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paula,

      Agradeço o teu encantamento!

      Volte sempre,
      Bj

      Excluir
  3. ...com este poema vc conseguiu me explicar meu amor pela música. Também aprecio muito seus poemas, porque mesmo depois de lê-los, eles continuam dentro de mim vibrando feito acordes de piano!

    bjsmusicais.
    ns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nelson,

      Eu sei que tb tens um amor grande pela música!
      Nossa amizade reverbera!

      Obrigada pelas palavras, minha poesia fico sorrindo!
      Bj em si maior

      Excluir
  4. Paraíso particular, que reanima tudo o que existe em nós. Teus escritos me trazem paz, é sempre um prazer passar por aqui... bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Jéssyca!

      Bom saber que meu cantinho tem paz!
      Obrigada pelo comentário carinhoso.

      Bjs

      Excluir
  5. Respostas
    1. Obrigada, Myra


      Lindo final de semana para ti, amiga!
      Bjs

      Excluir
  6. Wania, uma imagem me veio, assim, de pronto: o de um vizinho que toca piano e nem sempre obedece aos horários para não fazê-lo. E um sentimento que não pode dormir pois a razão, e que jamais acorda – seria ela surda? – deixa as coisas andarem.

    Um grande texto, poético ou não, é aquele que possibilita o leitor de viajar nele, de extrapolá-lo, ir às estrelas até. E o teu, querida Wania, é um texto assim. Aplausos!

    Um beijo, meu carinho,
    André

    ResponderExcluir
  7. André

    Uma razão surda, às vezes tem seu valor... rsrs, já um sentimento que dorme, nem tanto, ao meu ver, mas... as coisas são como são... e anda aí a poesia que não nos permite parar de sonhar e de criar! ;)


    Agradeço de coração, as tuas palavars... me aqueceram!

    Bjinho terno,
    Wania

    PS: vi teus outros talentos, lindos, todos lindos... não deves realmente, escondê-los. Quem não souber conviver com a autenticidade, que vá "resolver" as suas verdades! Isso é uma triste inversão que acontece muito: quem brilha se apaga e quem não tem luz própria "brilha", nem que seja por reflexo mesmo sem nunca admitir. Continue, assim André... mostrando-se por inteiro, o palco existe para todos! Ganha a Arte e nós, teus amigos com quem compartilhas tudo isso! <3

    ResponderExcluir

"Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes..."
(Cecília Meireles)

Que bons ventos te tragam mais vezes!