terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Conf[v]issão...

Imagem Tumblr





Ele alimentava um desejo cego


de lhe comer com os olhos...



(Wania)







17 comentários:

  1. Respostas
    1. Com certeza, João!

      Ahhh, estes desejos... cegam!


      Bjs

      Excluir
  2. Lindo,Wania!beijos,chica e tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Chica!


      O mesmo pra ti, amiga!

      Bjão

      Excluir
  3. mais de que logico :)))))
    beijooooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar do amor não seguir nenhuma lógica, concordo contigo, Myra!


      Bjão pra ti tb!

      Excluir
  4. E com os olhos a devorava, enquanto ela não era dele.
    Muito lindo! Beijos Wania.

    http://apoetaesuasletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evelyn, concluo então, que logo ela será dele!
      Adoro um Happy-ending! ;)



      Bjs

      Excluir


  5. "Ao comê-la com os olhos,
    os dentes VEEM o 'estômago' ouvi-la!
    "

    "Sem CANIBAnaLização, é claro!"

    "Bon appétit!"



    :o)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. À vous aussi, mon ami Tonho!



      Gros bisou!

      Excluir
  6. Respostas
    1. Obrigafda, Evandro!


      Sucesso para ti também, amigo!

      Bjinhos

      Excluir
  7. Uauuuuuuuuuuuuu

    Minha amiga, esse foi muito lindo e muito sexy! kkkk

    Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcinha, tu és um docinho sempre!



      Brigadinha pela consideração, inclusive no FB!
      Bjks

      Excluir
  8. no meu caso fecho os olhos para melhor saborear sua poesia.

    bjs de borboleta
    ns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nelson, a poesia desperta todos os sentidos, espero que a minha tenha um gostinho doce para ti!


      Bjks de joaninha ;)))

      Excluir
  9. Wania, maravilhosa poesia! Levei para o Varal de amanhã! Lembrarei de cor para sempre! Linda! Bjs

    ResponderExcluir

"Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes..."
(Cecília Meireles)

Que bons ventos te tragam mais vezes!