quarta-feira, 21 de abril de 2010

Hoje tem marmelada?


Chegada da Alegria – Madu Lopes




Minha memória é um circo,

eu monto e desmonto quando quero.


Muitas vezes fui dançarina,

coreografia, luzes, purpurina...

Outras, sozinha no picadeiro

Sem som, sem refletor

Eu, única platéia pra minha imensa dor.


Já fui palhaço a re[ve]lia,

grande sorriso pintado

que com o dentro não condizia.


Já fui mágico aclamado,

ilusões, coelhos e sonhos muito tirei da cartola,

mas nenhuma carta na manga escondia.


Domei e fui domada

depois de ser, por muita fera, atacada.


Da corda bamba então, o medo até já supero

Foi tanto tombo que nem mais enumero.


E quando ainda ouço

Hoje tem marmelada?

Respondo: tem sim senhor,

pois nesta minha vida circense

equilibrei bem mais alegria que dissabor!


(Wania)


67 comentários:

  1. Sentei nos "puleiros", como chamavamos as arquibancadas e viajei contigo nesse lindo circo da vida...beijos,chica e um lindo feriado, embora tenhamos chuva por aqui!

    ResponderExcluir
  2. Wania, linda metáfora da vida!

    Beijos, minha cara!

    ResponderExcluir
  3. Ei moça!!!

    Só quem já deu suas cambalhotas pode ver a vida por outros ângulos....

    bjim grandão procê!!!

    ResponderExcluir
  4. Ahhhhhhhh esse circo acredito que existe em mim tmabém na criança escondida no corpo e mente de adulto, e essa criança também se esconde na minha melhor memória!

    Essa memória do circo é realmente perfeita e inovadora!
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá, minha querida.

    E haja talento para equilibrar alegria e dor na dose certa!

    Bom feriado.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Que coisa mais linda,
    fiquei triste quando acabou! rs

    ResponderExcluir
  7. A festa melhor da criançada , é como colher jabuticaba no pé rs
    adorava os palhaços(era só alegria) e hoje os "palhaços" ( são os nossos dissabores) rs
    bom qdo colhemos mais e mais alegrias e sabemos expressá-las assim como voce sabe! parabéns
    abraços

    -- estou levando um poema , quando postar te conto rs

    ResponderExcluir
  8. minha lindisssssima wania, adorei! esperei, esperei mas agora vejo e te aplaudo, lindisssimo!
    beijossssssssssssss

    ResponderExcluir
  9. Ai, de doer, dor nostálgica, mas boa, de tão lindo escrito.

    Já sabes o que vou dizer, né, cara poetisa? Teatro da Vida este nosso, seu poema retratou bem!

    Beijo.

    ResponderExcluir


  10. Hoje há marmelada!

    AMARmelado sabor!

    :o) ← teu lindo ARRELIA!

    be:)os!

    ResponderExcluir
  11. Mas que coisa mais fofa!
    Wania, você tem o dom das palavras doces!

    ps. O show tem que continuar, um tombo ou outro não pode fazer parar, pois há muito para se ler neste lugar. Então, por favor: nunca pare!

    Beijos,
    Ry.

    ResponderExcluir
  12. Oi Wania, concordo com a Lou- você metaforizou a vida com muita beleza e desenvoltura... Bj grande minha linda poetisa !

    ResponderExcluir
  13. O Circo da vida é assim, ele não tem cama elástica, muitas vezes perdemos de voar tri alto, por causa de uma frescura: O medo de cair!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. Apesar de trabalhar diariamente com com inúmeras representações de (memórias), seja através de poesias ou não, confesso que este seu poema foi uma das coisas mais bacanas que já li...


    abraço

    ResponderExcluir
  15. Wania, você tem razão, na vida temos que ser equilibristas e não ter medo dos tombos, sempre ir em frente porque o espetáculo deve continuar.
    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  16. Wania,
    Adoro esse tom "up" q teu blog tem...adorei o novo visual rosa, e a lembrença de circo? ah, deliciosa...

    ResponderExcluir
  17. Muito lindo, Wania!

    Dá assim uma espécie de saudade de um dia já vivido e ainda estado.

    Adorei, doce amiga!

    Beijos

    Mirse

    ResponderExcluir
  18. Wania: Malabarista dos versos.

    E eu, sentadinha na platéia, com olhinhos de criança encantada, te assisto poesia.

    Beijos, querida.
    Rossana

    ResponderExcluir
  19. aqui estou, mando beijos com chuva, horrivel..aqui o tempo...

    ResponderExcluir
  20. Carissima, minha memória é uma praça, com árvores e bancos, folhas e flores...

    Gostei disso, vou escrever um post para a próxima semana. rs

    Grata mais uma vez mais pela inspiração, seus poemas sempre alcançam minha pele. Beijos e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  21. Oi Wania!

    Nada como o mundo do circo para levar nossas memórias ao longe na nossa própria história e trazer o sorriso em nossas faces, que como o pintado do palhaço, faz covinhas na bochecha com gosto de pipoca e marmelada.

    Seus versos nos transportam para um imaginário positivo. Como disse a Adriana, seu blog é "UP" e vir aqui éme faz sUPer bem!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Muito boa sua alma circense! Hoje tem poesia? tem sim, senhor! Amei. bj

    ResponderExcluir
  23. hoje nao tem marmelada, tem muitos beijos meus para voce:)))

    ResponderExcluir
  24. Lindo, Wania!
    Senti-me a andar numa corda bamba... Deu-me friozinho na barriga, coisa que acontece quando me emociono.
    Parabéns!!!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  25. Olá boa noite...Ah, minha memoria é como o vento(rs), geralmente uma brisa suave que me envolve outra é como um vendaval, que tenho vontade de me esconder.
    Bjs. Um ótimo final de semana

    ResponderExcluir
  26. Digo sobre meus pesamentos pois, não tenho memoria sobre o circo e muito menos da infancia, acredito que se perdeu em algum lugar por ai, e um dia o vento me traz de volta. rs. Mas é um linda lembrança.
    bjs

    ResponderExcluir
  27. Chica

    Viva o Circo!



    Bjão, querida!

    ResponderExcluir
  28. Obrigada, Lou

    Que bom que gostou, fico faceira!

    Bjs

    ResponderExcluir
  29. Fouad

    É isso, moço! Falou e disse...


    Bjão maior pra ti!

    ResponderExcluir
  30. Marcinha

    Cada um tem o seu em algum cantinho da memória...

    Bjão, querida!

    ResponderExcluir
  31. Dalva

    A gente faz um pouco de tudo neste picadeiro...rsrsrs!

    Bj, guria!

    ResponderExcluir
  32. Pri

    Tu és sempre um encanto...

    Biegaduuuu!
    Bjks

    ResponderExcluir
  33. Lis

    Apesar de tudo, circo pra mim é sempre festa!

    Obrigada,
    Bjão.

    PS: pode levar minha amiga, é um prazer ser "carregada" por ti.

    ResponderExcluir
  34. Obrigada, Myra

    Teu aplauso vale ouro pra mim.

    Bjsssssssssssssss

    ResponderExcluir
  35. Larinha


    O circo tb faz parte do Teatro da Vida, com
    certeza!



    Obrigada pelo carinho de sempre,

    Bjs, minha flor

    ResponderExcluir
  36. Tonho

    Que bom que tu percebeste meu ARRELIA :o)
    ... uma homenagem pequenina, mas de coração!


    Bj doce

    ResponderExcluir
  37. Ry querida

    Doce são reus comentários, eu adoro!


    Brigadinho,
    Bj imenso pra ti!

    ResponderExcluir
  38. Úrsula

    Só posso agradecer as tuas palavars... sempre me fazem tão bem!

    Bj grande pra ti, minha doce amiga!

    ResponderExcluir
  39. Ai, Juan

    Assim eu fico de bochecha vermelha... nem sei o que dizer! Agradeço de coração teu carinho...

    Bjão carinhoso pra ti!

    ResponderExcluir
  40. Leo

    O medo é um dos piores sentimentos que existem... ele nos paralisa!
    Então, pra frente e sem medo de cair...


    Bj, querido!

    ResponderExcluir
  41. Com certeza, Maria Augusta

    O circo não pára nunca...

    Bjsssss

    ResponderExcluir
  42. Obrigada, Adriana

    Puxa, que legal saber que tu acha isso do meu Encantaventos... fico TRI feliz!
    Obrigada.


    Bj grande, minha amiga!

    ResponderExcluir
  43. Mirse querida!

    Saudades daqueles tempos que íamos no circo, aquela função toda, só alegria! Que delícia mesmo... boas lembranças!


    Obrigada pelo incentivo de smepre.
    Bj imenso

    ResponderExcluir
  44. Rossana

    A gente faz DE UM TUDO (rsrs) e do jeitinho que pode, que bom que os amigos gostam dos nossos versinhos... dão "pilha" pra continuarmos no picadeiro!


    Amiga, tuas palavras me aquecem a Alma,
    Bj carinhoso pra ti

    PS: e respondendo ao que escreveste em uma resposta ao meu comentário lá no teu Batom e Poesias, seria muuuuuito nos encontrarmos de verdade, quem sabe um dia a vida não se encarrega disso...

    ResponderExcluir
  45. Lunna, minha amiga

    Acho que já percebeste que temos uma sintoniazinha, o que acha? Teus textos me inspiram demais também, sabia?
    Fico contente, tô louca pra ver o que sairá deste memória linda...

    Um domingo iluminado pra ti,
    Bj grande.

    ResponderExcluir
  46. Obrigada, Fatima Cristina

    Quem ficam sUPer bem sou eu ouvindo isso de vocês...que eu sempre possa corresponder a esta expectativa boa quando vocês me visitam por aqui.

    Bj doce e bom domingo!

    ResponderExcluir
  47. Brigaduuu, DRI

    Poesia sempre tem, ainda bem, se é boa ou ruim a gente ve depois...rsrsrs!

    Feliz, que gostou!]
    Bjão

    ResponderExcluir
  48. Myra, minha amiga

    Ando atolada de plantões... a marmelada de hoje é a mesma de ontem...rsrsrs!

    Agradeço os beijos de todos os dias e as boas energias que eles me trazem.
    Dias de sol pra ti,
    Bjssssssssssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  49. Zélia, bem vinda!

    É um prazer te receber aqui, desculpe a demora para te responder!

    Adorei saber do friozinho na barriga...



    Porta sempre aberta pra ti por aqui.

    Bjks

    ResponderExcluir
  50. Bem vinda, Francys

    Se a tua memória é como o vento, com certeza ele te trará de volta o que se perdeu por aí! Ventos vão e vem...


    Obrigada pela visita.
    Porta sempre aberta pra ti por aqui,
    Bjs

    ResponderExcluir
  51. Menina sapeca equilibrista, rs. Que bom que guardaste mais a parte doce da vida. Eu tb respondo sempre que tem sim senhor, marmelada, rs.

    Bom fim de semana

    Bjao

    ResponderExcluir
  52. A Saudade foi lá em casa, me pegou pela mão e trouxe-me até aqui. Deixo-te um afago nos olhos com essas poucas palavras. Um beijo de borboleta!

    Gil ;)

    Ps.: Tem lugar nessa trupe p/ mim? Não me importo em ser a palhacinha... rs

    ResponderExcluir
  53. minha linda wania, quero mais marmelada...e beijos e saudades!!!!

    ResponderExcluir
  54. Eu também te amo, circo!

    Beijo, Wania!

    ResponderExcluir
  55. Gracioso por demais, querida!

    Um bjo,

    Talita

    ResponderExcluir
  56. que criatividade, constrói um universo tão mágico, fico encantado, me faz sentir bem, aliás acho que poderia resumir todo esse comentário nessa palavra SENTIR, sinto seus versos ;)

    beijo, querida poeta,
    do sumidinho Ge hehe

    ResponderExcluir
  57. Que linda poesia, deu para ouvir a música e as risadas, e um sabor bom de doce de abóbora.

    bjs
    ns

    ResponderExcluir
  58. Gil, minha amiga querida!

    Que saudade...
    Pra ti sempre tem um cantinho, tu já mora no meu coração!

    Obrigada pelo carinho de sempre!
    Bjsssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  59. Myra

    Hoje coloquei outra marmelada na mesa...espero que goste...rsrsrs!

    Sempre contente com as tuas visitas,
    Bjão imenso!

    ResponderExcluir
  60. Cris

    Brigaduuuuuuuuuuuuuuuu!

    Bjão

    ResponderExcluir
  61. Henrique

    Tá pra nascer quem não goste!!!!

    Obrigada por vir,
    Bjs

    ResponderExcluir
  62. Talita

    Fico feliz em saber que gostou!
    Gracias!

    Besos

    ResponderExcluir
  63. Oi, Ge

    Que delícia saber disso..eu tb me SINTO muito feliz, pode acreditar!


    Bjs, meu querido!
    Apareça sempre, é um prazer te ter por aqui!

    ResponderExcluir
  64. Bem vindo, Nelson

    Puxa, fico contente em saber que minhas palavras te fizeram sentir tudo isso...
    E gostinho de doce de abóbora..hummmm...tudo de bom!


    Olha, porta sempre aberta pra ti por aqui,
    Bjinho doce pra você voltar sempre!

    ResponderExcluir
  65. Ai, tão lindo que me deixa sem palavras! Justo pra mim, amante do circo e de suas ilusões e desilusões escondidas, de sua magia e encantamento, de toda essa aura que envolve tão bem a nossa vida...

    "Já fui palhaço a re[ve]lia,

    grande sorriso pintado

    que com o dentro não condizia"

    E tanta verdade há, em teus versos, que chegas a me revelar!

    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  66. Lembrou-me o personagem Lilico!!!

    " Tempo bom, não volta mais. Saudade quanto tempo faz"!!!

    Beijo pra vc.

    ResponderExcluir

"Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes..."
(Cecília Meireles)

Que bons ventos te tragam mais vezes!