domingo, 22 de agosto de 2010

A menina e as conchas...





Minhas dúvidas de menina
Iam e vinham
Vinham e iam
Como as ondas do mar

Eu perguntava para as conchas...
As respostas afundavam na areia
Antes da minha mão conseguir pegar
Certezas de espuma


(Wania)
Foto retirada da internet


31 comentários:

  1. Querida Wania,

    belo e delicado poema ilustrado por uma imagem encantadora ! Aprecio muito sua escrita sensível e bem cuidada. Bj com carinho.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Úrsula


    Fico muito feliz em saber disso, vindo de uma pessoa que admiro demais como tu!
    Tb me identifico com o teu versar, amiga!
    Sintonias... boas sintonias! :)

    Bjão e boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Teus poemas, Wania, mexem com a nossa criança interior. Vêm como um balanço feito de pau e cordas, preso no galho de uma árvore frondosa... São singelos e lindos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Nara querida!

    Que bom que gostou, mais ainda gosto eu de te ver por aqui!

    Bjão, amiga!

    ResponderExcluir
  5. Doce Tania

    Agradeço de coração as tuas palavras, são tão suaves que embalam!


    Bj grande e uma linda semana pra ti

    ResponderExcluir


  6. MARavilhosa Wania!


    p r o
    f u n d ° o ° O ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ☼

    :)

    ResponderExcluir
  7. Tonho querido!


    O mar é assim, e as nossas dúvidas tb... mas hoje eu já aprendi a nadar! ;)


    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi minha amiga,

    as minhas dúvidas me permeiam ainda, são ainda como ondas que vão e vem.

    Lindo, tudo lindo!

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Wania querida!

    Essas "certezas de espumas" me marcaram! E não se esvaíram.

    Belíssimo!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  10. As certezas são sempre voláteis, das mais ingênuas às mais árduas.

    Linda metáfora, Wania, sempre lindo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. adoro conchas, e eu escutava o mar dentro delas! e vc escreve tao lindo lindo como voce!
    nao estive bem nem ontem nem hoje por isto so agora estou aqui para te mandar mtos beijos minha querida Wania!

    ResponderExcluir
  12. Também tentava pegar conchas e espuma...

    ResponderExcluir
  13. Que bonita poesia menina Wania!

    ... e quantas certezas do ontem se transforma em revoltoso engano de dúvidas hoje, o melhor e mergulhar de cabeça no mar de hoje.

    ...e só tomar cuidado para ñ bater a cabeça numa pedra rsrsrs

    bjin
    ns☻

    ResponderExcluir
  14. Marcinha

    Dúvidas a gente sempre tem e terá...faz parte da vida! Certeza de tudo, perde a graça... ;)


    Obrigada por estar sempre presente aqui no meu Encataventos, gosto demais!

    Bjssssssssssss

    ResponderExcluir
  15. Mirze querida!

    A mim, também...


    Agradeço o carinho e a consideração!
    Bj grande, amiga!

    ResponderExcluir
  16. Larinha

    Acho que é da natureza delas...
    Cabe a nós guardar o que serve!


    Bjinhos, minha flor!

    ResponderExcluir
  17. Myra

    Que bom que já estas melhorzinha, te gosto assim, cheia de vida!

    Eu tb adoro as conchinhas do mar, que delícia era colocá-las na orelha e adivinhar o que o mar dizia através delas! Bons tempos aqueles...

    Fica bem,
    Bj imeeenso

    ResponderExcluir
  18. Oi, Sylvio

    Quem não catou conchinha e fez bigode da espuma do mar não teve infância, concorda?
    Tempo bom!

    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Obrigada, Nelson

    Vou cuidar das pedras, pode deixar!
    Nenhuma resposta vale um machucado...

    Bj

    ResponderExcluir
  20. Querida, as certezas são de espuma e os sonhos de algodão...

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  21. É isso aí, Cris


    Tudo tão delicado... as dúvidas parece que são tão mais concretas, infelizmente!

    Bjs, amiga!

    ResponderExcluir
  22. Wania, as certezas serão sempre assim - como espuma.

    Bom voltar aqui!

    Beijo grande...

    ResponderExcluir
  23. Romàntic! Si el romanticisme de principis del segle XIX tornés, el teu bloc en seria un pioner.

    Parabéns e um abraço catalâo.

    Salvador (M.Paumarch).

    ResponderExcluir
  24. Querida Alline


    Que bom se as certezas fossem mais consistentes...



    Bjs, minha amiga!
    Bom te ter de volta!

    ResponderExcluir
  25. Bem vindo, M.PAUMARCH

    Que prazer te receber no meu Encantaventos!
    Obrigada pelas palavras tão doces, fico imensamente feliz de ouví-las de ti, pois pelo que pude ver lá no teu belo espaço, sensibilidade tens de sobra!

    Porta sempre aberta pra ti por aqui, meu novo amigo

    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Wania ternura .
    beleza de mulher meu anjo..

    mergulho num oceano profundo....
    conchinha vou buscar.
    esqueço o mundo
    to querendo Amar!!!


    beijos suaves !!

    ResponderExcluir
  27. Belo, belo!

    No vai e vem da ondas, a dúvida transborda.

    ResponderExcluir
  28. Braulio!

    Tua passagem por aqui é sempre motivo de festa.
    Ler estes teus versos é tudo de bom, alegra a alma e o meu dia!

    Bjs e obrigada, meu querido!

    ResponderExcluir
  29. Obrigada, Cris


    Dúvidas nunca nos faltam, infelizmente, que bom que transbordam quando passam da conta!

    Bjs, querida!

    ResponderExcluir
  30. a dúvida da menina - a certeza da mulher, lá em cima. a vida vem em ondas... que cois amis bonita, Wania. beijo!

    ResponderExcluir

"Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes..."
(Cecília Meireles)

Que bons ventos te tragam mais vezes!