domingo, 1 de novembro de 2009

Rosa dos Ventos...

(Rose II by Maee on DeviantART)



Ao Leste, ela é madrugada

Fresca, gelada, recém acordada

Branca página virada

Pronta para ser, pela pena do dia, lavrada



Ao sul, é meio-dia

Intensa, quente, sol à pino

Mesa sempre posta

Cereja servida ao marasquino



Ao Oeste, é crepúsculo

Mansa, calada, introspectiva

Lago vidrado

Águas tintas de sangue, suor e saliva



Ao norte, é meia-noite

Escura, densa, misteriosa

Dossel enluarado

Velando a gruta desejosa



Ela é a Rosa dos Ventos

Meia noite, meio dia

Crepúsculo, madrugada

Nem o vento, nem a vida

Doma-lhe calada


(Wania)



40 comentários:

  1. Muito linda!!!

    Adorei a comparação! Fez uma imagem belíssima!

    Somos assim em quatro direções, tempos diferentes, noite/dia,almas indomáveis!

    Bjão!

    ResponderExcluir
  2. Acho que sou eu: o vento muda, eu mudo, hehe...

    Adorei, amiga, que sensibilidade e quantas fases temos de viver como mulher.

    Vc é linda! (Em todos os sentidos!)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ele envolve todos os horizonte e não nos deixa perder nosso "norte"...precisamos sempre ter em mente nossa rosa dos ventos interna para não nos deviarmos de nosso caminho.
    Adorei o poema.
    Beijos e uma linda semana para você.

    ResponderExcluir
  4. OI Wania
    Vim achar uma poesia aqui e encontrei essa volta completa no horizonte .
    Nada pra domar esse vento que é vida e hoje pode ser amanhecer, amanhã noite.
    Lindo seu poema.Voce continua minha preferida por mais que eu ande... rsrs
    Uma semana feliz
    com abraços

    ResponderExcluir
  5. Some directions may appear nicer than the others, but we must experience them all, if possible in a positive way!

    Je t'embrasse!

    ResponderExcluir
  6. Nanda querida!

    Bom demais te ver por aqui!

    É mesmo uma delícia poder voar aos 4 ventos! Almas indomáveis somos todas nós!


    Obrigada pela visita e pelas palavras tão lindas!

    Bj enooorme pra ti

    ResponderExcluir
  7. Larinha...

    Outra Rosa Dos Ventos...
    E que BONS ventos nos levem sempre!!!!


    Obrigada pelo carinho constante, mas assim meu Ego vai estourar os botões da sua camisa...rsrsrs!

    Bjão, querida!

    ResponderExcluir
  8. Maria Augusta, são tantas as direções e tantos os horizontes que não podemos, mesmo, desviar-nos do nosso norte inteior!
    Esta é a chave para sempre ir na direção certa!

    Obrigada!Fico feliz que gostou!

    Um semana de LUZ pra ti tb,
    Bjão

    ResponderExcluir
  9. Lis Amadica

    O que dizer depois de ouvir isso de ti...
    Só tenho a agradecer teu carinho e teu estímulo, pois isso me faz escrever cada dia com mais vontade e responsabilidade!

    Que nada pare este nosso sopro de Vida, enquanto a Vida nele se permitir durar!

    Bj imeeenso pra ti
    e uma semana de LUZ!

    ResponderExcluir
  10. Dear Peter,

    I agree with you and I believe in it, too!
    All the directions are valid!!!


    Thanks for your visit.
    Have a nice week,
    Kisses

    ResponderExcluir
  11. Oi Wania,
    Nessa Rosa dos Ventos, sem querer entramos e nos encontramos.

    Sua flecha atingiu certeiro o alvo de muitos!

    Parabéns!

    Beijos

    Mirse

    ResponderExcluir
  12. Oi Wania, belo e intenso poema numa perspectiva lírica e fenomenológia adorável e tocante ! A analogia das fases da mulher com a rosa dos ventos ficou um show ! Bj com o carinho e a admiração que lhe tenho.

    ResponderExcluir
  13. Quando a luz da manhã acorda o teu corpo despido e o teu primeiro sorriso dissipa logo os restos da noite espalhados pelo quarto, eu saio da beira da janela e volto para o pé de ti para beijar o sol que ainda se demora um pouco nos teus lábios. Tu sabes que é assim que recomeço todos os dias a viagem sem norte dos meus dedos cegos pelo teu corpo, como se ele fosse mil mapas sem destinos traçados ou rosas dos ventos ou setas a indicar onde o coração mora. Também sabes que nos teus olhos sei encontrar o poente, como se eles fossem o mais antigo instrumento de navegação para atravessar as noites sem luar. E com as estrelas que deles caiem eu sei que incendeias os rios que nascem na garganta e que ardem toda a noite na tua pele, aqueles que eu procuro infatigavelmente. Até de manhã tudo recomeçar de novo, quando o sol voltar a nascer e eu tiver recuperado a rosa dos ventos, caída junto à janela.


    Wania, o teu belo poema da mulher chamada Rosa dos Ventos, fez-me encontrar outras palavras para a homenagear e para te agradecer sentidamente a tua passagem lá pela minha casa-que-não-é. Muito obrigado.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Mirse, querida!

    Apesar de sermos únicas, cada uma em sua beleza, compartilhamos de alguns universos em comum...

    Fico feliz que gostou!
    Obrigada pela presença carinhosa e pelo teu comentário.

    Bjsssssss, Amiga!

    ResponderExcluir
  15. Úrsula Amadica

    Tenho a mesma admiração por ti e pela tua escrita, pode ter certeza... temos empatia uma pela outra e isso me deixa muuuuito contente. Amizade assim não se encontra em qualquer lugar!

    Gosto do jeito como traduz meus versos que são feitos tão assim, empiricamente por mim!! Agradeço de coração as gentis palavras e o carinho de todo dia!

    Bj enooorme pra ti

    ResponderExcluir
  16. Bem vindo, Mário...


    Quando a luz da manhã acorda o teu corpo despido e o teu primeiro sorriso dissipa logo os restos da noite espalhados pelo quarto, eu saio da beira da janela e volto para o pé de ti para beijar o sol que ainda se demora um pouco nos teus lábios. Tu sabes que é assim que recomeço todos os dias a viagem sem norte dos meus dedos cegos pelo teu corpo, como se ele fosse mil mapas sem destinos traçados ou rosas dos ventos ou setas a indicar onde o coração mora. Também sabes que nos teus olhos sei encontrar o poente, como se eles fossem o mais antigo instrumento de navegação para atravessar as noites sem luar. E com as estrelas que deles caiem eu sei que incendeias os rios que nascem na garganta e que ardem toda a noite na tua pele, aqueles que eu procuro infatigavelmente. Até de manhã tudo recomeçar de novo, quando o sol voltar a nascer e eu tiver recuperado a rosa dos ventos, caída junto à janela.



    Deixaste-me sem fôlego depois desta leitura!
    Me sinto extremamente honrada em saber que o meu poema pode despertar em ti esta vertente de cristalinas palavras que agora me embaçam o olhar e banham minh'Alma!

    Isso só veio confirmar o que desde o início eu já tinha percebido: és dono de uma sensibilidade ímpar, traduzida nas palavras e na leveza que a tua pena lavra o papel e os sentimentos de quem te le!

    Agradeço do fundo do meu coração a belíssima homenagem , nem mereço tanto!
    Te encontrar foi um prazer enorme, eu é que agradeço o privilégio de poder te conhecer! Que isso seja somente o início de uma grande amizade entre nós...

    Um beijo carinhoso
    e uma rosa dos meus ventos pra ti!

    ResponderExcluir
  17. Wania

    Cada vez admiro mais tua escrita. Tua poesia é mesmo muito especial. E este poema, um brilhante. Lindíssimo.

    beijos

    ResponderExcluir

  18. Que "equilíbrio", nunca desorientada...

    O uni(verso) feminino é múltiplo!

    Sempre dá um poema...

    Beijos Dra!

    ResponderExcluir
  19. Muito lindo Wania... sempre que a visito fico surpreendida com o que escreve...gosto dessa forma de poesia. Parabéns!

    Beijinho

    ResponderExcluir
  20. Que maravilhoso...

    Somos seres fantásticos... cheias de lados claros e escuros.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  21. Nydia

    Fico muito feliz em saber disso, vindo de ti que escreve tão liiiindo!

    Agradeço as palavras tão carinhosas, aquecem o coração da gente!

    Bjs e uma semana iluminada pra ti!

    ResponderExcluir
  22. Tonho!

    Obrigada pela tua presença sempre tão doce neste meu cantinho, viu?

    Deixa eu te confessar uma coisa, tu me inspira muito quando escreves estas tuas palavras tão bem sacadas nesta imensa blogosfera onde passeio todos os dias...
    Adorei Uni[versos]... me encheu de idéias!!!!

    Obrigada, amigo querido,
    Bjão

    ResponderExcluir
  23. Ellen é sempre um prazer te receber e maior ainda é escutar isso de ti!

    Olha, eu tb aprecio muito a tua escrita!
    Obrigada pela palavras gentis!

    Bj e uma ótima semana pra ti.

    ResponderExcluir
  24. Cris

    Somos multifacetadas, todas nós!
    Exploremos estes nossos mil lados!!!!!!!

    Um semana linda pra ti,
    Bjão e obrigada pela visita, Amiga!

    ResponderExcluir
  25. Wania, tudo bem querida?

    Mas que Rosa dos Ventos linda aqui nesse seu catavento em forma de poema.

    Olha, vim te agradecer, rs, seu comentario lá na Saia. Fiz uma confusao de livros, rs. Explico:
    Ontem durante o dia coloquei no sidebar o livro Amar, comer e rezar. Li o seu comentario e algo me soou estranho, mas nao entendi o porque. À noite quando fui pegar o livro para ler vi onde tinha feito a confusao. Achei no meu arquivo as fotos parecidas, sei lá e cliquei na errada. Na verdade eu estou lendo: Barbies, Bambolês e Bolas de bilhar, ahahahhaha, veja quanta diferenca. Deve ser os cabelos brancos que estao chegando, ahahahhaha!!!

    Agora o pior de tudo é que eu nao tenho esse que vc falou: Amar, comer e rezar. Fiquei extremamente curiosa... obrigada pela dica.

    Te desejo uma linda semana

    beijos

    ResponderExcluir
  26. Linda Wania,

    E se fez fogo,terra, ar e água...
    Sempre nos fazendo voar...
    Lindo!!
    Beijos,

    ResponderExcluir
  27. Ah, Wania... Que coisa mais linda!
    Parabéns pelo resultado, não sei onde te inspiraste mas resultou na perfeição!
    Bjo de boa semana com muita admiração!

    ResponderExcluir
  28. Você sempre me encantando né Wania?
    Que poema mais gostoso de se ler!
    Tem uma musicalidade que os meus olhos adoram.
    Tem selinho pra você lá no meu blog! ;)
    beeeijos

    ResponderExcluir
  29. Amo os teus poemas, pela maneira como você os pontua, os conduz.
    Obrigada por tanta doçura!
    Bj!

    ResponderExcluir
  30. Obrigada, Fred!

    Delícia e te encontrar sempre por aqui!
    Bjão

    ResponderExcluir
  31. Georgia!

    1º) eu vou bem, obrigada!

    2º) Agradeço as palavras tão carinhosas a respeito do meu poema, sempre um estímulo a mais!

    3º) não é velhice, não.... são coisas de mais para uma cabeça só, com certeza...rsrsrsrs!!! Imagino o que tu não deve ter pensado de mim quando leu meu comentário...rsrsrsrs!!!!


    Olha, este livre que te sugeri é show de bola, tenho certeza que vais gostar!
    Boa semana pra ti tb,
    Bjão

    ResponderExcluir
  32. Rê, querida!

    É isso aí, somos todas e tudo numa só!
    Taí a nossa beleza, quem sabe!

    Obrigada pela presença carinhosa de sempre!

    Uma semana de LUZ pra ti,
    Bjssssss

    ResponderExcluir
  33. Oi, Selma, bom te ver por estes mares!

    Estava lendo um texto sobre xamanismo, e eles comparam os ciclos da vida com acontecimentos e etapas da Natureza. Achei tão lindo e me tocou tão fundo que peguei o lápis (computador) e saí escrevendo...deu nisso!

    Que bom que tu gostou, fico feliz em saber!
    Obrigada pela presença!
    Bjs e boa semana pra ti tb!

    ResponderExcluir
  34. Florzinha Roberta!

    Encantada fico eu quando vens aqui e escreves estas delicias de se ler!!!
    Obrigada pelo carinho e pelo selinho, já fui buscá-lo!

    Bjão

    ResponderExcluir
  35. Leo querida!!!

    Eu é que agradeço poder receber estas palavras sempre tão doces que vem de ti...adoçam a minha Alma e o meu dia, com certeza!

    Obrigada pelo sempre!
    Bjsssssss

    ResponderExcluir
  36. oi, vim te ver e achei este poema uma delicia...gostosissimo , parabens voce è mesmo um doce:)
    beijos

    ResponderExcluir
  37. Assim, sou espírito perdido, e feliz!

    ResponderExcluir
  38. Myra que prazer te ter por aqui!

    Adorei saber que gostou, vindo de ti que é uma pessoa extremamente sensível, é um elogio e tanto!
    Obrigada de coração, minha Amiga querida!

    Bj grande pra ti

    ResponderExcluir
  39. Henrique...

    Que delícia é ser perdida(o) aos quatro ventos e FELIZ, que é o que mais importa, pelo menos pra mim!!!!

    Tava saudade,
    Bjão carinhoso pra ti!

    ResponderExcluir

"Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes..."
(Cecília Meireles)

Que bons ventos te tragam mais vezes!