sexta-feira, 10 de abril de 2009

Acordei leve...


No fim tu hás de ver que as coisas mais leves são as únicas
que o vento não conseguiu levar:
um estribilho antigo
um carinho no momento preciso
o folhear de um livro de poemas
o cheiro que tinha um dia o próprio vento...

Mário Quintana

7 comentários:

  1. Wania querida,
    Ainda bem que as coisa leves ficam... As pesadas devemos deletar de nosso coração.
    Estou fazendo um curso de crônicas com o Fabrício na Fundação Ecarta, temos muito o que trocar. Aprecio muito teus encantaventos...
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mariah, estava com saudades!
    Fico contente por te ver aqui e pelo teu curso!
    Vamos trocar figurinhas sim!!
    Se quiseres me manda teus textos por e-mail, terei imenso prazer de lê-los.
    Obrigada pelo carinho de sempre!
    Bjs e uma páscoa muito doce pra ti!

    ResponderExcluir
  3. Lindo este momento, e que folhear este teu belo belo livro em blog, belo o poema amiga.
    Bjs doces em ti e tem uma Páscoa feliz,
    Nuno

    ResponderExcluir
  4. Querido Amigo é sempre um grande prazer te receber por aqui e ler tuas doces palavras!
    Porta sempre aberta pra ti...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Eu quero essa leveza também...
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Wania, querida!
    Feliz Páscoa pra vc tb!!
    To sumida da blogsfera pq estou viajando!
    Bjão!!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Gurias...

    Luciane que bons ventos le levem por este feriado...e que deixe as boas lembranças sempre contigo!
    Feliz Páscoa pra ti!
    Bjs.

    -------

    Gil, querida... um lindo passeio pra ti. Aproveite bem.
    Bjs e até a volta!

    ResponderExcluir

"Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes..."
(Cecília Meireles)

Que bons ventos te tragam mais vezes!